quarta-feira, 31 de julho de 2013

Islamofilia: O Amor que Políticos e Artistas têm pelo Islã (sem conhecer a religião, claro)


O filósofo Howard Kainz escreveu hoje sobre a Islamofilia, mencionando o livro de Douglas Murray (foto acima). Islamofilia (amor pelo Islã) é o oposto da conhecida Islamofobia (medo do Islã), e é está muito mais presente entre nós do que a Islamofobia.  Basta lembrar como Hugo Chávez e Lula se aproximaram de países islâmicos com paixão (Irã, Turquia, Palestinos), sem qualquer conhecimento básico sobre o islã, e como os acadêmicos defendem com raiva os palestinos contra Israel.

Quando eu estudei em uma prestigiada universidade no exterior, havia uma professor, não islâmico, que tinha uma bandeira da Palestina em sua janela. Como eu costumo dizer, na verdade, estas pessoas não amam o Islã, pois para se amar precisa conhecer, o que ocorre é que elas odeiam é o cristianismo/judaísmo. Tudo que é contra os cristãos e judeus recebe portas abertas no mundo hoje.

Eu gosto bastante de Howard Kainz, atualmente estou lendo um livro dele chamado Natural Law: An Introduction and Re-examination. O texto dele é sempre ótimo.

No artigo que ele fala sobre Islamofilia, de brinde, ele faz um pequeno resumo das diferenças entre Islã e cristianismo, e menciona os políticos e artistas que de certa forma declararam seu amor ao Islã, sempre sem conhecer a religião, como Princípe Charles, George Bush, Obama, Ben Afleck e Ben Kinsley.

Mas também menciona os erros históricos absurdos da exposição que roda o mundo: "The 1001 Islamic Inventions Exhibition". Ao assistir esta exposição você tem a impressão que o Islã descobriu praticamente tudo e fundou universidades. Kainz, só para destruir, mostra que se somados toda a quantidade de livros traduzidos pelo mundo árabe deste o século 9 se equivale a média da tradução de livros que se faz na Espanha anualmente.

Além disso, Kainz menciona que está sendo feito um filme sobre a vida de Maomé feio por Ali Sina, que procurará mostrar que foi Maomé seguindo os próprios textos islâmicos, sem ser hagiográfico, abordando Maomé sem a proteção ideológica. Ali Sina está coletando dinheiro para produzir o filme e, para fugir dos ataques dos islâmicos ao filme, pretende lançá-lo apenas para download ou em DVD. Ali Sina tem um site sobre o filme.



terça-feira, 30 de julho de 2013

A Teologia da Língua e as Palavras do Papa.


Se pesquisarmos a palavra "língua" na Bíblia, encontraremos 154 resultados. Uma das passagens mais famosas vaticina em São Tiago 3,8: "nenhum homem consegue domar a língua. Ela não tem freio e está cheia de veneno mortal". Esta frase está ilustrada na gravura acima.

Há também: "Gostas de palavras corrosivas, ó língua fraudulenta." (Salmos 52,6) 

Mas há, por outro lado, nos Salmos e Provérbios:

1) Salmos 71,24: "A minha língua repetirá o dia inteiro a tua justiça, pois ficaram envergonhados e confundidos aqueles que buscavam o mal contra mim!"
2) Salmos 66,17 :"A minha boca gritou para Deus, e a minha língua exaltou-O". (Salmos 66,17)
3)Salmos 119,72: "Que a minha língua cante a tua promessa, pois todos os teus mandamentos são justos."
4) Provérbios 12,18: "Há quem use a língua como espada, mas a língua dos sábios cura as feridas.
5) Provérbios 12,19: "A língua sincera permanece para sempre, mas a língua mentirosa dura apenas um instante." 
6) Provérbios 13,3: "Quem vigia a própria boca conserva a vida; quem solta a língua caminha para a ruína."

--
Eu procuro me lembrar dessas passagens da Bíblia na hora de comentar o que o Papa Francisco fala. Eu e o Papa somos homens e não conseguimos domar a língua, mas devemos tentar sempre louvar a Deus com ela.

Além disso, quando leio sobre as palavras dele, eu procuro não ler nenhum comentário de nenhum especialista, procuro tirar minhas próprias conclusões, depois eu leio os comentários.

Lendo as entrevista que ele deu para o Fantástico e a do avião, minha conclusão é que em geral eu gostei, especialmente por dois aspectos:

1) Ele ressaltou a Doutrina da Igreja, disse que não ia mudar nada em relação ao aborto, ordenação de mulheres ou casamento gay. Disse apenas que está pensando em mudar a participação de divorciados na Igreja, coisa que o Papa Bento XVI já estava pensando, e que eu acho louvável, dentro de certos parâmetros;

2) Ressaltou que dentro da Cúria Romana há muita gente santa, com isso eliminando o foco da imprensa em problemas que ocorrem na Cúria.

Do lado negativo, há uma ou outra resposta que acho que ele poderia ter sido mais delicado com a Doutrina, como por exemplo, quando disse no Fantástico que não se importa se a educação da criança é dada por católicos e ou outras religiões. Este comentário realmente foi péssimo, pois a educação sempre envolve moral.

Outro lado negativo é o que a língua não falou. Acho que ele deveria ter mostrado preocupação com as coisas públicas brasileiras, como o PL 3/2013, que pode legalizar o aborto. Foram tantos discursos, durante 5 dias e nenhum tocou neste assunto. Fiquei decepcionado.

Mas fico mais preocupado com um detalhe em relação ao Papa Francisco: acho que ele está ficando escravo da mania de mostrar simplicidade ao público. Isto pode virar propaganda e prejudicar o momento de ser severo doutrinalmente

No mais, e mais importante que tudo, rezemos pelo Papa Francisco e pela Igreja.


segunda-feira, 29 de julho de 2013

Prova de Deus no DNA. A Inteligência que comanda a Vida



Hoje em dia falar de "design inteligente" parece uma ofensa a ciência, pois a teoria de William Paley de que a vida é muito complexa para não ser criada por um ser divino estaria vencida, assim que a ciência explicasse a complexidade. Mas como mostra o grande filósofo Edward Feser (já falei de um livro de Feser no blog), esta teoria de design inteligente pela complexidade da vida pode estar vencida, mas não a teoria das quatro causas de Aristóteles (defendida por São Tomás). A quarta e última causa de Aristóteles/São Tomás é a causa final, a idéia de que tudo (coisas e pessoas) têm um objetivo e esta finalidade é dada por Deus.

Agora, vejo que a idéia de "design inteligente" está sendo observada por muitos cientistas. Eu chamaria de quarta causa de Aristóteles/São Tomás e não de "design inteligente", mas tudo bem.

No dia 17 de novembro de 2011, Dr. Stephen Meyer (autor do livro Signature in the Cell) deu uma palestra sobre a origem da vida para líderes intelectuais e políticos do Reino Unido. Desde que eu vi o vídeo da palestra eu tenho procurado tempo para traduzí-la, mas o vídeo contém mais de 1 hora de fala. Então, eu precisaria realmente de um enorme tempo para fazer isso. O vídeo vai abaixo.

Meyer diz que os cientistas concordam que Darwin não explica a origem da vida, apenas pequenas inovações de organismos vivos. A idéia de um "design inteligente" não está vencida. O blog The Guild of Blesses Titus Brandsma explicou a palestra do Dr. Meyer, que vai no vídeo para quem sabe inglês.

Vou traduzir o que diz o blog Titus Brandsma (em azul).

Os fundamentos do materialismo científico estão em processo de desintegração. No livro Signature in the Cell, o filósofo da ciência Stephen C. Meyer mostra como o código digital de DNA aponta poderosamente para a concepção de inteligência por trás da origem da vida.

Ao contrário dos argumentos anteriores para o design inteligente, Meyer apresenta um novo caso radical e abrangente, revelando a evidência não apenas das características individuais de complexidade biológica, mas sim de um constituinte fundamental do universo: a informação. Essa evidência foi crescendo de forma exponencial nos últimos anos, conhecido pelos cientistas em campos especializados, mas em grande parte escondida da vista do público.

Teórico da Universidade de Cambridge e pesquisador, diretor do Centro do Instituto Discovery para Ciência e Cultura, Dr. Meyer é o primeiro a trazer os dados relevantes em conjunto em uma poderosa demonstração da inteligência que está fora da natureza e dirige o caminho da vida. O universo é composto de matéria, energia, e as informações que dá ordem a matéria e a energia, formando a a vida. Na célula, estas informações são transportadas pelo DNA, que funciona como um programa de software.

A assinatura na célula vem do mestre programador da vida. Em sua teoria da evolução, Charles Darwin nunca procurou desvendar o mistério de onde a informação biológica vem. Para ele, as origens da vida permaneceram envoltas em escuridão impenetrável. Quando o código digital de DNA veio à tona na década de 1950, foi apenas mais tarde que os cientistas começaram a perceber as implicações por trás do sistema técnico requintadamente complexo para o processamento e armazenamento de informações na célula. A célula faz o que qualquer avançado sistema operacional do computador pode fazer, mas com quase inconcebivelmente maior flexibilidade e eficiência.

Baseando-se em dados de muitos campos científicos, Stephen Meyer formula um argumento rigoroso empregando o mesmo método de raciocínio inferencial que Darwin usava. Em uma emocionante narrativa com elementos de uma história de detetive, bem como uma busca pessoal pela verdade, Meyer ilumina o mistério que cerca as origens do DNA. Ele demonstra que os esforços científicos anteriores para explicar as origens da informação biológica falharam, e argumenta de forma convincente para o design inteligente como a melhor explicação do início da vida. Nos capítulos finais, ele defende a teoria do design inteligente contra uma série de objeções e mostra como o design inteligente oferece abordagens frutíferas para futuras pesquisas científicas.

Aparecendo no ano de aniversário de Darwin - 200 anos de nascimento de Darwin e os 150 anos da publicação de A Origem das Espécies - o livro The Signature in the Cell só poderia ter sido escrito agora que os dados da nascente era da informação da biologia começaram a aparecer. Meyer divide com os leitores a emoção das descobertas mais recentes, como a tecnologia digital no trabalho na célula tem sido progressivamente revelada. O sistema operativo incorporado no genoma inclui codificação digital de processamento, sistemas de armazenamento e recuperação distributiva. É muito extraordinário, a terminologia é tudo reconhecível de ciência da computação.

O aparecimento do livro de Meyer é oportuno em outras duas formas. Primeiro, best-sellers ateístas escritores como o biólogo Richard Dawkins têm insistido que Darwin enterrou o argumento tradicional para o design na natureza, a crença religiosa foi mostrada irracional em nossa moderna era científica. Meyer revela que, pelo contrário, é justamente a nossa era científica moderna, que está em processo de enterrar as teorias materialistas do desenvolvimento da vida.

Em segundo lugar, uma vez que um juiz federal em Dover, Pensilvânia, decidiu em 2005 que o design inteligente não pode legitimamente reivindicar a designação de "ciência", o juiz John E. Jones tornou-se o herói de ativistas darwinistas e seus apoiadores na academia e na mídia. A decisão de Dover foi saudada como a sentença de morte do design inteligente. Jamais! Falando do ponto de vista mais relevantes da filosofia da ciência, Meyer responde que os juízes federais não receberam a tarefa de definir o que é científico e o que não é. Como filósofo e cientista, tendo trabalhado na área de geofísica para a Atlantic Richfield, Meyer é capaz de oferecer uma investigação convincente do início da vida .

---

Assitam ao vídeo, é fantástico.





domingo, 28 de julho de 2013

"A Paz Mata"! Católicos que Não atacam o governo quando este defende aborto ou casamento gay.


Há algum tempo eu li o livro Peace Kills do grande jornalista P.J. O'Rourke (foto acima). O foco do livro é como a vontade de paz leva a tantas desgraças e guerras. P.J. O'Rourke escreve de maneira fantástica e cômica, como só ele sabe fazer.

Eu regularmente me lembro desse livro para outro contexto: o medo de controvérsia da Igreja Católica, os representantes da Igreja muitas vezes agem com meninos mijões, como medo de que a Doutrina da Igreja seja ofensiva, eles baixam as calças e silenciam, o resultado é o mesmo encontrado por P.J. O'Rourke: desgraça, mortes.

Vou dar aqui três exemplos, sendo um deles bem atual no Brasil:

1) PL 3/2013 que na prática legaliza o aborto no Brasil. Cadê a CNBB publicamente sendo contra o PL? Por que o Papa até agora não mencionou isso?O silêncio da CNBB e do Papa pode ajudar a matar milhões de crianças no útero das mães.

2) Ontem eu vi uma entrevista de Robert Spencer, católico e um dos maiores especialista sobre Islã do mundo, em que Spencer foi perguntado por que os bispos católicos costumam retirar o convite feito a Spencer para falar sobre Islã. Spencer respondeu que os bispos católicos se rebaixam aos muçulmanos por simples medo de controvérsia.

3) Há também o livro de Raymond Ibrahim, Crucified Again (já falei deste livro no blog), que fala dos milhares de cristãos que estão sendo mortos no mundo muçulmano. Hoje li um texto que comentou como o silêncio do mundo é cúmplice na morte dos cristãos.

4) Para finalizar, leio no blog do Augusto Nunes, um texto de Deonísio Silva que tem o título o "Papa não chateia ninguém". Como eu não vi esta afirmação no corpo do texto, sugeri ao Augusto que mudasse o título, achando eu que o título quem deu foi o Augusto Nunes. Eu também disse que não chatear ninguém dificilmente é uma virtude, pois o próprio Cristo chateou muita gente ao ponto de odiá-lo e jogá-lo na cruz, e continua chateando com sua Doutrina de defesa da vida e da família. O Augusto Nunes e o próprio Deonísio me responderam que o título era do Deonísio. Ok, entendo que o Deonísio (apesar do foco do texto ser bem diferente) percebeu que o Papa "não quer chatear ninguém". O Arcebispo Chaput também disse mais ou menos isso (falei aqui no blog).

A Paz mata, queridos católicos, especialmente os mais frágeis, como crianças nos ventres ou cristãos em terras muçulmanas.



sexta-feira, 26 de julho de 2013

Aumenta Devoção a Nossa Senhora entre Muçulmanos


O jornal Asia News relata que a veneração à Nossa Senhora por muçulmanos do Egito, Líbano, Síria e até do Irã está aumentando, mesmo na presença de seitas islâmicas iconoclastas que costumam tentar destruir os locais de peregrinação a Nossa Senhora.

Eu sempre acreditei nisso e cheguei a comentar isso com um professor de teologia em uma conferência na Europa: o caminho para levar os muçulmanos ao cristianismo é Nossa Senhora, neste caso o caminho levaria necessariamente à Igreja Católica.

Nossa Senhora está presente no Alcorão, deu a luz a Jesus Cristo, e é virgem. Nossa Senhora é extremamente respeitada no Alcorão.

Apesar de que há alguns sérios problemas na identificação de Nossa Senhora e muito pior com Cristo. O Alcorão confunde, como é de costume, quem foi foi historicamente Nossa Senhora, a coloca como irmã Moisés (sura 66:12 do Alcorão) ou mesmo esposa do pai de Moisés (sura 3:35), o que a obrigaria ter nascido milênios antes. Jesus Cristo no Alcorão não é o mesmo Cristo dos cristãos, não foi crucificado, nem propagou a mesma mensagem, como a de "amar os inimigos". Não existe "ame os inimigos" no Islã. 

Em todo caso, Nossa Senhora, como é de costume também entre os ateus e proetstantes, pode levar muçulmanos ao verdadeiro Cristo.

O Asia News relata que milhares de muçulmanos relatam diversas aparições de Nossa Senhora e veneram estas aparições, viajam para Fátima em Portugal para venerar Nossa Senhora (porque Fátima tem o mesmo nome da filha de Maomé), e os muçulmanos com medo do diabólico, procuram monges para fazer exorcismos.

O artigo da Asia News é sensacional, merece ser lido integralmente.


(Agradeço a indicação da reportagem do Asia News ao site Vivificat)

quinta-feira, 25 de julho de 2013

Arcebispo Chaput fala abertamente sobre Papa Francisco (eu não adicionaria mais nada)


Hoje, eu ouvi um padre brasileiro falando que nós, brasileiros, precisamos primeiro ser convencidos pelo coração para depois convencer a cabeça, por isso o Papa Francisco fez muito bem em dizer que veio para Jornada Mundial da Juventude pedir licença aos corações dos jovens para falar.

Bom, eu, ao contrário, preciso primeiro ter minha razão convencida para depois convencer o coração. Eu diria que sigo o modelo de Santa Teresa D'Ávila, Chesterton, Beato Cardeal Newman e Santo Inácio de Loyola.

Mas sei que há muitos santos importantes que primeiro foram convencidos pelo coração e acho ótimo. Como a Beata Madre Teresa de Calcutá, ou mesmo Santo Tomás de Aquino, padroeiro deste blog, que apesar de ter procurado usar sempre a razão para escrever sobre Deus, desde criança, sem ter todos os poderes da razão, já estava convencido.

Por que eu falo isso? Porque eu acho muito bonito ver o Papa Francisco abraçando a multidão, descendo do carro para falar com as pessoas, abraçando dependentes de drogas. Mas isto não me convence, mesmo porque muitos políticos que detesto fazem o mesmo.

Eu preciso conhecer o que pensa a pessoa para que eu a ame. Eu amo o Papa Francisco como meu líder espiritual, mas sei que ele é ser humano e pode errar em em algumas frases e condutas, como eu mostrei aqui recentemente.

O arcebispo Charles Chaput falou abertamente sobre o Papa Francisco em uma entrevista para o jornal National Catholic Reporter (um jornal considerado da esquerda católica americana, mas que mantém o excelente jornalista Jonh Allen, que é muito respeitado).

Eu vi nas palavras desde arcebispo respeitadíssimo nos Estados Unidos exatamente o que penso e o que eu receio no Papa Francisco.

O arcebispo Chaput está também no Rio para a Jornada Mundial da Juventude, vou traduzir aqui parte da entrevista (em azul)

O título da reportagem é: "Ala Conservadorada da Igreja em Geral Não Está Feliz com o Papa Francisco, diz Chaput".

O arcebispo Charles Chaput da Filadélfia é conhecido por falar abertamente, o que em parte significa que ele estar muitas vezes disposto a dizer coisas em voz alta o que os outros em sua posição podem sentir, mas hesitam em reconhecer.

Durante uma entrevista no Rio de Janeiro na terça-feira, por exemplo, Chaput tratou de temas espinhosos sobre o papa Francisco, o histórico do Papa, e sua atual viagem ao Brasil.

O arcebispo capuchinho de 68 anos admitiu que a cena de multidão na chegada da comitiva papal foi um "momento assustador", insinuando que talvez Francisco podia ouvir um pouco mais daqueles encarregados de sua segurança e disse: "Tem de haver uma certa distância entre as multidões e ao Santo Padre. "

Chaput reconheceu que os membros da ala direita da Igreja Católica "em geral, não têm ficado muito felizes" com alguns aspectos dos primeiros meses de Francisco e disse que o papa terá que encontrar uma maneira "para cuidar deles, também."

Chaput defendeu Francisco de preocupações de alguns círculos por Papa ficar em silêncio sobre o aborto, casamento gay e a eutanásia, dizendo: "Eu não posso imaginar que ele vai ser diferente dos outros papas nestes assuntos". E insistiu que o Papa "tem de falar sobre essas coisas."


Chaput está no Rio de Janeiro levando uma delegação de cerca de 40 peregrinos da Arquidiocese de Filadélfia para Jornada Mundial da Juventude. Ele disse que comparecimento poderia ter sido maior se não tivesse sido por preocupações com a segurança, que, segundo ele, levaram algumas dioceses na Pensilvânia a "desencorajar ativamente" as pessoas de vir.


Eledeu entrevista para o NCR em um hotel do Rio onde a maioria dos bispos norte-americanos está hospedada.


***
- Para aqueles que estão aqui na Jornada, eu presumo que eles estavam planejando vir antes que Francisco foi eleito, mas como estão as reações ao novo papa?


 Sempre que alguém vê um papa pela primeira vez, é um momento extraordinário em suas vidas. Para aqueles que estão seriamente católicos, é ainda mais. Seria difícil para mim julgar se esse grupo pensa de forma diferente a respeito do que eles teriam se o Papa Bento XVI estivesse aqui. Após a Jornada, eu lhe direi, porque é quando nós vamos realmente ter uma noção do que as pessoas pensam do papa Francisco.Eu acho que o tipo de pessoa que faz o sacrifício para chegar até aqui realmente ver isso como uma peregrinação, em vez de uma aventura para ver uma pessoa. Claro que se o papa não estivesse aqui, as pessoas não veriam, também. Ele está no centro da igreja, e ele está no centro deste evento. Graças a Deus que o Senhor nos deu um papa com tal apelo universal para muitas pessoas.

- O que você vê no novo papa?


 Minha sensação é que católicos praticantes o amam e têm um profundo respeito por ele, mas eles não são realmente os que realmente falam comigo sobre o novo papa. Os que falam disso são os católicos não-praticantes e os não-católicos. Eles dizem o quanto estão impressionados e que ele trouxe uma mudança maravilhosa para a igreja. É interessante ver que é o católico alienado e não-católicos e os não-cristãos que manifestaram o seu entusiasmo mais do que os católicos têm. Não é que os católicos não estejam impressionados, também, mas eles estão normalmente já impressionados com o papa. 

- Como você explica este entusiasmo?

 Eu não sei como interpretá-lo,  sinceramente. Acho que parte é explicado pelo genuína simpatia extraordinária e transparência do papa. Mas também eu acho que eles preferem uma igreja que não têm normas e ideias sobre a vida moral e sobre a doutrina rigorosa, e que de alguma forma interpretam abertura e simpatia do papa como sendo menos preocupado com essas coisas. Eu certamente não acho que isso seja verdade. Acho que ele é um homem verdadeiramente católico em todos os sentidos da palavra, mas eu acho que as pessoas estão esperando que ele vai ficar menos preocupado com as questões que nos separam hoje.

- Você acha que haverá um momento de acerto de contas, quando a lua de mel desaparece?


Vamos ver o que acontece. O papa pode ter uma forma de gerir tudo isso de forma extraordinária, eu não sei. Eu acho que, em virtude de seu cargo, ele vai ser obrigado a tomar decisões que não serão agradáveis ​​a todos.


Isso já acontece com a ala direita da igreja. Eles geralmente não têm ficado muito felizes com a eleição de Francisco, a partir do que eu tenho sido capaz de ler e de entender. Ele vai ter que cuidar deles, também, por isso vai ser interessante ver como tudo isso funciona a longo prazo.


- Analistas têm apontado que durante seus primeiros 120 dias, Francisco não usou as palavras "aborto", "casamento gay" e "eutanásia". Isto é preocupante para você?


Eu não sei como alguém pode fazer julgamentos tão depressa sobre um pontificado. Eu acho que o papa falou muito claramente sobre o valor da vida humana. Ele não expressou as coisas de uma forma combativa, e talvez seja isso que alguns estão preocupados, mas eu não consigo imaginar que ele não vai ser tão pró-vida e pró-casamento tradicional como qualquer um dos outros papas foram no passado.


- Alguns observam as palavras do Papa aos bispos italianos quando disse que ele vai deixar para os bispos locais lidar com essas questões, em vez de fazê-lo a si mesmo. É este o seu entendimento?


Acho que o que ele disse aos bispos italianos é que ele não vai se envolver em questões políticas. Para mim, questões como o aborto e o significado do casamento não são questões políticas, eles são doutrina e moral. Todos nós, como bispos, incluindo o bispo de Roma, tem que falar sobre essas coisas. Seria muito estranho pensar que você pode fazer essa separação. 


Você sabe que normalmente ficar fora da política significa ficar fora de algo que alguém não gosta, certo?


Claro. A igreja tem sido clara sobre os cuidados de saúde universal, sobre a imigração, e nós somos criticados não pela esquerda sobre essas questões, mas pela direita. Sobre o aborto e o significado do casamento, a esquerda nos critica e à direita fica muito satisfeita. Eu acho que um bispo que se preze toma todos os ensinamentos da Igreja e não joga para a multidão, mas joga com a verdade.


Você menciona imigração. O que você achou da visita do papa a Lampedusa?


Eu acho que foi maravilhoso. Foi muito emocionante. Espero que conduza a resultados concretos, porque você nunca sabe o que acontece depois. Acho que foi algo que tocou o coração de qualquer um que prestou atenção, especialmente aqueles de que são a favor de leis razoáveis ​​de imigração.




quarta-feira, 24 de julho de 2013

Você quer ótimo sexo? Case com um(a) católico(a) devoto(a).


Saiu no jornal US News, cristãos que frequentam a Igreja mais vezes fazem sexo melhor, em especial os católicos devotos. A Pesquisa é do Family Research Council e se baseia em vários estudos. Os católicos devotos se mostram mais satisfeitos no sexo e sentem mais o amor do parceiro.

Já se sabe que os casados fazem mais sexo que os solteiros e acho que não é difícil entender por que os católicos devotos fazem sexo melhor. Não é preciso muita pesquisa para saber as razões disso: os católicos devotos tendem a tirar as partes ruins do sexo nos dias de hoje, os artefafos humanos para prevenir os filhos durante o sexo, pois os filhos são uma benção, mas usam vários outros artefatos humanos para melhorar a atividade sexual.



terça-feira, 23 de julho de 2013

Por que eu tenho receio de um Papa latino-americano?


O Papa Francisco está no Brasil, um ótima oportunidade para ouvi-lo, mas toda vez que ele vai falar, eu começo rezar pois o medo me ataca. Por que isso?

Vou dar um exemplo que li hoje.

Leio no blog Creative Minority Report que no último Angelus falado pelo Papa Francisco, ele disse.

"Oração que não leva a uma ação concreta em direção aos nossos irmãos não gera frutos, é um oração incompleta. E ao mesmo tempo, quando os padres que fazem obras não reservam um tempo para dialogar com Deus em oração, arriscam servir a si mesmos e não a Deus que está presente nos irmãos".

O que há de errado com esta argumentação do Papa Francisco?

O blog Creative Minority Report responde: "Rezar é fazer ação concreta!!!"

Isto é, quem reza já faz uma ação concreta, e a mais importante, pois se dirige a Deus. O oração não precisa necessariamente ser completada com uma ação concreta. Rezar nunca é sem frutos. Tantos santos passaram a vida orando a Deus. E eu acho que basta orar a Deus para ter uma vida dedicada a Ele, a oração transforma profundamente.

O blog Creative Minority Report também cita Leonardo Boff que sempre diz as mais completas asneiras sobre a Igreja. O mundo está conhecendo agora o que significa um papa latino-americano.

Hoje em dia, tem muita gente que sabe bastante sobre teologia e não é padre. Há muitos blogueiros espetaculares como os filósofos Peter Kreeft e Edward Feser e o especialistra em direito canônico Edward Peters. Milhares de pessoas lêem estes blogs diariamente e aprendem bastante. Assim padres, bispos, cardeais e papas devem ficar espertos, precisam manter o ensinamento de Cristo límpido para passar pelo crivo destas pessoas.

Ontem, eu vi o discurso do Papa Francisco na sede do governo do Rio de Janeiro.

Se alguém me perguntar se eu gostei do discurso, eu responderia: "olha, o Papa não deve se dirigir para mim, ele deve se preocupar mais com as ovelhas perdidas, eu já sei que Cristo é a Verdade e que a Igreja Católica é o único caminho, então para alcançar as ovelhas perdidas talvez ele precise de um discurso mais simples e emotivo".

Eu sempre tive receio de um Papa latino-americano, porque nossos padres, bispos e etc. são em geral bem rasteiros em matéria de teologia. Dificilmente eu consigo assitir a uma missa em que o padre fale algo de valor teológico, que não seja Cristo é amor. E inúmeros padres não lêem em inglês, se fosse não ler em inglês hoje em dia, você não conhece o mundo, pois muitos poucos livros bons são escritos em português. Nesse ambiente de pouco e baixo debate teológico dificilmente sairá um Papa que ilumine o mundo.

Mas quem sou eu para dizer isso? O Espírito Santo é quem sabe e ele tem bastante experiência com papas.

Que Deus ilumine o Papa Francisco.



segunda-feira, 22 de julho de 2013

Uma criança afegã pergunta: "o que eu faço com o dinheiro se eu me explodir?"



O jornal Daily Mail contou a história do menino Neaz de oito anos do Afeganistão (foto acima).

O Talibã se escondeu na casa dele, enquanto ele estava cuidando das ovelhas da família, um helicóptero apareceu e bombardeou a casa de Neaz, matando seu pai e sua mãe. Daí, o Talibã sequestrou o menino e começou a ensinar o menino a usar explosivos caseiros dando doces. O que fez Neaz feliz, inicialmente. Mas em seguida, conta Neaz:

"Eles começaram a me mostrar um cinto suicida. Eles fizeram eu experimentar o cinto cheio de granadas em volta do meu corpo e me ofereceram 50 afegãs (pouco mais de dois reais). Eles disseram para me explodir em um posto policial. Então, eu perguntei o que eu faria com o dinheiro se eu me explodir. Eles me encorajaram, dizendo que eu iria para o paraíso".


Neaz fugiu do comando talibã e percorreu 9 milhas (cerca de 14 km) até um posto policial. E hoje mora em um orfanato. Mas o jornal conta que mais de 200 crianças estão presas, pois foram pegas com explosivos.


O papa João Paulo II, ao comentar como se destrói as famílias e se incentiva o aborto no mundo, chamou isso de "cultura da morte". 

Como devemos chamar uma ideologia que usa crianças para se matar e matar os outros?

Maran atha!


sábado, 20 de julho de 2013

"Essa não é a história de uma garota com problemas no coração, mas de como Deus tem me santificado"

-

Infelizmente, infelizmente mesmo, eu não tenho tempo de traduzir o vídeo palavra por palavra, mas vou traduzi-lo para que se entenda do que trata.




Durante uma cesariana, ela sentiu-se tonta e como é enfermeira viu pelas máquinas da sala de cirurgia que estava acontecendo algo de errado com seu coração. Perdeu os sentidos e sentiu uma grande paz. Depois que se recuperou, sua médica lhe telefonou e lhe disse que ela teria de viver se cuidando pois o coração dela não funcionava corretamente, nem ela poderia ter mais filhos.

Ela viu o que isso significava, muitas vezes durante o dia ela sente dores no peito, muita dificuldade de respirar e em uma ocasião, quando foi buscar os filhos na escola, desmaiou. Ela disse para a amiga que a viu desmaiando: "você precisa falar de Jesus para os meus filhos, pois eu não estarei lá para ensinar a eles".

Então, ela descobriu que muitas ocasiões durante o seu dia que ela é lembrada que não domina sua vida, em qualquer momento "Jesus pode levá-la".

Ela se recuperou, e vive diariamente pensando em fazer as coisas para que consiga "mais um dia com seus filhos, para que consiga mais dia com seu esposo".

Ela diz: 

"Eu nunca pergunto a Deus, por que isto está acontecendo comigo. Eu tenho fé que ele está no controle de cada batida do meu coração. Hoje eu adoro a Deus como nunca adorei antes. Então, por que nós sofremos aqui? Este não é nosso lar. Eu sei onde é nossa casa. Esta não é a história de uma garota com problemas de coração, mas de como Deus está me santificando, ganhando a minha alma"


---

Belíssimo vídeo. Ela mostra que ninguém domina sua vida, nem os saudáveis, nem os doentes. Todos devem buscar a santificação.

Pois, como disse o poeta Leon Bloy, "só há uma tristeza na vida: não ser santo." 


(Agradeço a indicação do vídeo ao site New Advent)

sexta-feira, 19 de julho de 2013

O Que há com a Juventude de hoje? Chico Buarque responde.


Chico Buarque gravou um música chamada "Bom Conselho" no início do anos 70. O objetivo da letra da música era destruir os conselhos tradicionais que dizem por exemplo: "Não brinque com fogo, que você se queima" ou "Quem planta fogo colhe tempestade" ou "Pense antes de agir".

Chico Buarque, no entanto, aconselhava: "brinque com eu fogo, venha se queimar", "aja duas vezes antes de pensar", "semeie o vento e beba a tempestade".



Vejo a juventude de hoje como seguidora dos "conselhos" de Chico Buarque. E o resultado é tempestade e  vazio, como chamei as manifestações no Brasil de Movimento Buraco Negro.

Ontem, manifestantes resolveram ficar nus em Porto Alegre na Câmara de Vereadores (foto acima), em plena luz do dia. Diz o Globo:

Um grupo de manifestantes que desde a quarta-feira (10) ocupava a Câmara de Vereadores de Porto Alegre postou em uma rede social várias fotos de seus integrantes total ou parcialmente nus e com os rostos cobertos. As imagens, retiradas do perfil de uma das manifestantes na rede social, foram compartilhadas por vários usuários. Não há informação de quando as imagens foram feitas, mas a luz natural permite concluir que foram captadas durante o dia. As quatro fotografias foram retiradas da rede ainda no começo da manhã de hoje. Os manifestantes aparecem sob uma galeria de fotos oficiais de ex-presidentes da Câmara – alguns retratos de vereadores estão virados. Ao todo 23 pessoas aparecem nas imagens, que também flagra um instante em que vários deles estão dançando abraçados.Em outro flagrante, um ativista se destaca com a imagem oficial da atual deputada federal Manuela D'Ávila (PC do B) no meio das pernas. Ela foi vereadora em Porto Alegre entre 2004 e 2006. A Câmara foi ocupada por cerca de 400 pessoas, segundo a Brigada Militar.


O pior é não ver ninguém discutindo a estupidez destes jovens. Parece que todos foram vencidos por Chico Buarque, conhecido também como o socialista do Leblon, local que anda sendo vandalizado por jovens nas manifestações do Rio de Janeiro.

O filósofo Edward Feser diz em seu livro The Last Superstition que hoje em dia argumentar pelo absurdo não funciona mais. Isto é, por exemplo, dizer aos jovens que defendem o casamento gay que argumentação deles serve para legalizar a poligamia e a bestialidade (casamento com bichos) não os convence mais, eles querem um "mundo livre", querem "beber a tempestade". Mas continua sendo verdade que quem semeia vento....

Rezemos, não gosto nada nada do mundo que vejo e que deixo para meus filhos.

ICXC NIKA.


quinta-feira, 18 de julho de 2013

O FBI não Investiga Mesquitas Islâmicas, pois o Polticamente Correto não permite, confessa Diretor

 

Em junho, o FBI (polícia federal dos Estados Unidos) divulgava os terroristas mais procurados no mundo em um ônibus na cidade de Seattle oferecendo recompensa para informações sobre eles (foto abaixo e acima). Acontece que todos eram islâmicos. Então, organizações islâmicas e esquerdistas alegaram racismo e exigiram que o FBI retirasse a campanha. E o FBI retirou.



Por outro lado, uma organização de direitos humanos, chamada America Freedom Defense Iniative que luta contra o politicamente correto que inibe a luta contra o terror, resolveu entrar em cena, e agora faz campanha para que se retorne a divulgação da campanha.

E hoje, eu li que o Diretor-Geral do FBI, Robert Mueller, reconheceu para parlamentares que o politicamente correto prejudica as ações de segurança do FBI.

Diz o texto do site Investors:

O diretor do FBI, Robert Mueller, relutantemente reconheceu que  materiais de treinamento de contraterrorismo do FBI foram purgados de referências a "jihad" e "Islã" e que os agentes de contraterrorismo foram impedidos de fazer investigações sigilosas nas mesquitas. 

Essas medidas provavelmente contribuiram para as falhas do FBI em observar a radicalização da comunidade muçulmana - incluindo a dos irmãos Tsarnaev do ataque de Boston, que matou três pessoas e feriu 260.
Mueller confirmou que não investigou a mesquita de Boston onde os irmãos foram radicalizados, pois a mesquita estava fora do "alcance político" do FBI.


Perguntado se ele estava ciente que mesquita foi co-fundada por um terrorista condenado citado pelo Departamento do Tesouro como um apoiador financeiro da al-Qaeda, Mueller timidamente respondeu: "Não, eu não sabia." 


O FBI tinha os irmãos Tsarnaev em seu radar anti-terrorista - graças apenas à inteligência russa - sem acompanhá-los na mesquita.
Mesmo com as fotos dos irmãos na base de dados do FBI, o departamento teve que apelar para o povo americano na TV para identificar os irmãos.


---

Isto realmente é assustador. O FBI tem vários territórios dentro dos Estados Unidos que ele não entra: mesquitas muçulmanas.


(Agradeço a indicação do texto do Investors ao site Jihad Watch)

quarta-feira, 17 de julho de 2013

Homeschool Católica. Temos no Brasil?

A organização Homeschool Connections proporciona ensino online na tradição católica para jovens e adultos. Você aprende matemática, literatura, história, economia, governo, latim, alemão, espanhol, filosofia e teologia, por professores católicos.

Hoje soube que a Homeschool Connections está sorteando um ano inteiro de ensino.

Eu fiquei realmente impressionado com o cursos, clique aqui para vê-los.

Temos este tipo de homeschool no Brasil? Eu não conheço, infelizmente.

Quem tiver interesse em montar uma homeschool católica no Brasil, eu me juntaria a ele e me disponho a ensinar com maior prazer.

(Agradeço a indicação do sorteio do curso ao blog do Mark Shea)

terça-feira, 16 de julho de 2013

O Que é o Sucesso para um Ateu e um Cristão? E o Político de Maior Sucessso no Brasil.


O Instituto Veritas fez um debate sobre o que é sucesso na opinião de um ateu e de um cristão. Vou traduzir aqui o que disse os professores Robert Frank (que representava os ateus) e Charles Lee (cristão).

Na verdade é como diz o filósofo Edward Feser, o abandono da filososfia Aristotélia-Tomista, que gerou o abandono das causas formais (natureza e essência do ser humano) e finais (objetivo de uma vida), fez surgir o ateísmo, como suas teses rasteiras sobre tudo.

Vejamos que a definião de sucesso do ateu, não passa da relação entre o chefe e o empregado.

Traduzo o vídeo do debate em azul.

video


Prof. Robert Frank: Falaram que o segredo do sucesso é ser honesto e justo, se você pode disfarçar isso, você terá sucesso. Mas os seres humanos podem avaliar muito bem a honestidade, você é honesto não porque você usa a honestidade racionalmente, mas porque você sente uma obrigação para ser honesto. Você sente empatia pela pessoa que sofre. Se você conhece bem uma pessoa, você consegue ver que ela está disfarçando. Você de alguma forma sabe. Então, apenas seja honesto, não tente racionalmente ser honesto para convencer seu chefe. Se você não é honesto, em algum momento você será descoberto. A grande diferença entre os seres humanos e os animais é que nós conseguimos nos especializar em diferentes funções e cooperar para alcançar um objetivo, isto demanda muita confiança entre as pessoas. Se você quer ter sucesso, eu acredito que é uma boa coisa ter sucesso, então a maneira é não querer apenas ter sucesso. Como o budismo diz, para ir do ponto A para o ponto B, não vá diretamente, mas de forma oblíqua. 

Professor Charles Lee: Eu acho que a maioria das pessoas acredita que ter sucesso é uma boa coisa. Mas e sobre um mentiroso de sucesso? Um ladrão de sucesso? Um terrorista de sucesso? Não é muito bom, não é? Quando falamos em sucesso, nós falamos de um objetivo, no alcance de um objetivo. A questão central é se o seu objetivo é bom. O sucesso de uma faca é cortar, o sucesso de um corredor é correr. Qual é o sucesso para um ser humano? Depende de sua definição de ser humano. Para responder estas perguntas, você precisa de uma visão de mundo, uma visão metafísica coerente. É como responder as perguntas de um vigia de um prédio: Quem é você? O que está fazendo aqui? Para onde vai? Não importa como você define sucesso e felicidade, nós temos que responder essas perguntas. Como cristão, eu diria que há muito mais na vida do que tentar ter sucesso. Como nós vivemos nossas vidas faz muita diferença no sucesso que nós temos. E como nós vivemos nossas vidas não pode ser separado do que nós acreditamos.

---

Vendo a resposta do professor Charles Lee, eu me lembrei de uma pergunta que eu costumo fazer aos meus alunos: quem é o político de maior sucesso no Brasil? Muitos costumam responder que é o Lula. Aí eu digo que não, o político de maior sucesso no Brasil é o Sarney, todos beijaram a mão de Sarney, como Collor, Fernando Henrique e Lula. Sarney nunca deixou de estar no poder.

Se o Sarney é o caso de sucesso, ele deve ser modelo para nós brasileiros?

Ou há muito mais na vida? Ou devemos responder as perguntas do vigia, como disse Lee?

Também me lembrei de um blog que eu costumava acompanhar, mas que infelizmente acabou: o blog do Satan (falei dele diversas vezes aqui no Thyself, O Lord, como aqui e aqui). Neste blog, o autor se disfarçava de Satanás, para mostrar o demônio no mundo e como nós cristãos devemos agir contra ele. Era sensacional, mas o autor do blog era frustrado por não ter muita audiência no blog. Quando ele quis fechar o blog pela primeira vez, eu disse a ele que se ele quer muita gente lendo o blog dele, ele deve parar de defender Cristo e falar sobre a Lady Gaga, pois, como disse Cristo, o Reino Dele não é deste mundo. Com a minha ajuda e de outros leitores, ele continuou o blog, até certo dia que ele resolveu fechar sem dar maiores justificativas.


(Agradeço a indicação do vídeo ao site Aggie Catholics)

segunda-feira, 15 de julho de 2013

O Caso Trayvon Martin Gera Protestos e Racismo nos Estados Unidos


Trayvon Martin (foto acima) era um adolescente negro que fumava maconha, escrevia palavrões no Facebook e fazia distúrbios na escola.

No dia 26 de fevereiro deste ano, em Sanford (Florida), ele entrou em um bairro a noite e entrou em briga com o vigia George Zimmerman (foto abaixo, após a briga). Durante a briga, Zimmerman atirou em Trayvon, a queima roupa, pois (foi provado pelo exame de balística) Trayvon estava sobre o corpo de Zimemrman durante a luta corporal.O vigia foi preso, mas logo liberado.


Zimmerman passou até por teste de mentira, mas passou.

No entanto, o caso (estranhamente para muitos juristas) foi levado a julgamento.

No julgamento, como era de se esperar Zimmerman foi inocentado.

Acontece que Trayvon virou um espécie de santo para a comunidade negra americana. A narrativa é de que Zimemrmam o atacou por ser negro, o que a própria mãe de Trayvon nega.

O FBI também pesquisou se Zimmerman era racista, mas não encontrou evidências.

Mas agora negros e também brancos estão nas ruas americanas por conta do veridito de Zimmerman, quebrando tudo e atacando a polícia (vejam aqui também), alegando racismo e dizendo que a justiça não funciona.


Políticos negros (como o próprio Obama que disse que Trayon podia ser seu filho) e brancos se aproveitam e transformam Trayvon em um santo.Obama depois do veridito não manteve o discurso de apoio a Trayvon (sob o risco de ofender a justiça do país), apenas pediu para se "honrar Trayvon" e pediu calma.

A narrativa estava pronta, Zimemrman deveria ter sido preso, mas não havia nenhuma prova, então resta quebrar tudo.

Se fosse um briga entre dois negros, no qual um saísse morto, o que é muito comum em cidades como Chicago (a mais violenta dos Estados Unidos), ninguém tinha nem ouvido falar, mas a imprensa criou um santo por conta da narrativa do racismo. Agora, Zimmerman terá que usar um colete a prova de balas para sempre, como diz o Wall Street Journal.

Valha-me Deus, o mundo está um caos completo.


(Agradeço muitos dos links aqui disponíveis aos sites Drudge Report e Weasel Zippers)

sábado, 13 de julho de 2013

No Último Momento, Morsi disse que Obama o Defenderia e que a Irmandade Muçulmana iria pôr fogo nas ruas.


Foi publicado a última conversa entre o general do exército, Abdel al-Sisi e o ex-presidente do Egito, Muhammad Morsi, quando o general anuncia que Morsi não é mais líder do Egito e está preso.

A publicação foi feita pelo jornal egípcio El  Watan. O jornal disse que foi permitido a um jornalista tomar nota da conversa entre Sisi e Morsi, o jornalista ficou na sala ao lado e testemunhou a conversa por meio de uma TV.

A conversa foi traduzida para o inglês por Raymond Ibrahim.

Foi traduzi-la aqui para o Português.

Morsi: Qual é a posição dos militares sobre o que está acontecendo? Será que só vai ficar assistindo? Não deveria proteger a legitimidade? 

Sisi: Que legitimidade? O exército inteiro está com a vontade do povo, e a esmagadora maioria do povo, de acordo com relatos documentados, não quer você. 

Morsi: Meus partidários são muitos e eles não vão ficar em silêncio. 

Sisi: O exército não permitirá que ninguém destrua a nação, não importa o que aconteça. 

Morsi: E se eu não quiser ir? 

Sisi: O assunto está resolvido e já não depende de você. Tente sair com  dignidade e diga àqueles a quem você chama apoiadores para voltar para suas casas, a fim de evitar derramamento de sangue, em vez de ameaçar as pessoas com eles.

Morsi: Mas essa forma, será um golpe militar, e os Estados Unidos não vão deixar você em paz. 

Sisi: O povo é a nossa preocupação, não os Estados Unidos. E como você começou a falar desta maneira, eu vou falar com você abertamente. Temos provas para condená-lo e condenar muitos funcionários públicos de comprometer a segurança nacional do Egito. O Judiciário vai ter a palavra e todos vocês serão julgados na frente de todo o povo. 

Morsi: Ok, você pode me permite fazer alguns telefonemas e depois vou decidir o que fazer? 

Sisi: Você não tem permissão, mas podemos deixá-lo conversar com sua família apenas. 

Morsi: Estou preso ou o quê? 

Sisi: Você está preso a partir deste momento. 

Morsi: Não acho que a Irmandade Muçulmana vai permitir que eu saia. Eles vão colocar o mundo em chamas. 

Sisi: Se eles tentarem algo, terão a reação do exército. Quem quer que entre eles queira viver em paz, será mais do que bem-vindo, caso contrário, [se tentar qualquer coisa] não vamos permitir. Nós não singularizamos ninguém, e a Irmandade é do povo egípcio, então não tente usá-la como combustível para a sua guerra nojenta. Se você realmente os ama, deixe o cargo e diga para eles irem para casa. 

Morsi: De qualquer forma, eu não estou indo, e as pessoas de fora do Egito estão todos comigo, e meus apoiadores não me abandonarão. 

Sisi: De qualquer forma, eu o aconselhei.Morsi: Ok, mas tome cuidado, sou a pessoa que lhe deu o cargo de ministro e posso removê-lo.Sisi: Eu me tornei ministro da Defesa, devido à vontade dos militares e não sua, e você sabe muito bem disso. Além disso, você não pode me remover, você já não tem qualquer legitimidade. 

Morsi: Ok, se eu concordar em ser removido, você me permite viajar para o exterior e promete não me prender? 

Sisi: Eu não posso oferecer-lhe essas promessas. É a justiça que irá dar o veredicto. 

Morsi: Ok, se esse for o caso, vou fazer guerra, e vamos ver o que vai prevalecer no final. 

Sisi: Naturalmente o povo vai ganhar.

 ----

Bom, eu achei o relato da conversa muito "clean", perfeito demais para ilustrar a ocasião, deve ter passado por cortes e censuras, para passar a mensagem do exército, mas acredito que deva ter um fundo de verdade. Morsi certamente iria apelar para a Irmandade Muçulmana e para Obama (que tanto lhe deu apoio e agora não sabe o que faz depois que o povo foi para as ruas pedir a saída de Morsi) e Sisi iria responder que o povo está do lado do exército.



(Agradeço a indicação do El Watan ao site Jihad Watch)

sexta-feira, 12 de julho de 2013

Ela tem 11 anos e ficou grávida do Padrasto. E a estupidez da imprensa (BBC, R7) e dos médicos.



Ela é chamada de Belén, tem 11 anos e ficou grávida do padrasto que está preso. Ela decidiu ter a criança. Disse Belén, sabiamente: "Para mim vai ser como uma boneca que vou amar muito apesar de ser deste homem que me machucou tanto".

Uma associação de médicos diz que a menina deveria fazer "aborto terapêutico", pois a gravidez "traz riscos para a mãe e a criança pode nascer deformada".

Quanta estupidez dos médicos, eles não têm certeza de nada, se tem riscos para mãe ou se a criança vai nascer deformada e logo defendem o aborto.  

Quem disse a coisa certa foi o presidente do Chile, Sebástian Piñera (foto abaixo)


Disse Piñera, como sabedoria:

Belén surpreendeu a todos ao falar, com profundidade e maturidade, que, apesar da dor provocada pelo homem que a violou, quer ter e cuidar do seu bebê. Quando chegar na vigésima segunda semana, se for necessário nascer prematuramente, assim será feito, porque em nosso país a vida da mãe vem em primeiro lugar".

Piñera disse tudo.

Engraçado é que eu só consegui ler a reportagem com a fala completa de Piñera no site LifeNews (dos Estados Unidos).

Vejam como o site R7 (da TV Record) apenas copia o que diz a  BBC, e os dois casos não mostram que Piñera lembrou a importância da vida da mãe. E de forma ridícula, citam um desconhecido do Facebook para contrapor o Presidente da República, pode ser mais estúpido?

Os três (LifeNews, BBC e R7) mostram que a Michele Bachelet, como socialista, candidata a presidente, defende o "aborto terapêutico" da criança, que é proibido no Chile.


A Igreja Católica, como era de se esperar, apoia as palavras do presidente Piñera.

Rezemos por Belén e seu filho. Que Santa Gianna (foto acima), que conhece muito bem o valor da vida de um filho, e Nossa Senhora protejam a ambos.