sábado, 31 de agosto de 2013

Papa Francisco se curva para Rainha da Jordânia. Por Quê?


O jornal inglês The Telegraph comentou esta semana que o Papa Francisco se curvou diante da esposa do rei da Jordânia. Vi a foto e perguntei a mim mesmo: por que o Papa fez isso?

O jornal exalta o fato do Papa gostar de quebrar protocolos, que normalmente são as pessoas que se curvam para o Papa e que o Papa já tinha quebrado protocolo ao beijar a presidente da Argentina na face e ao receber beijos da Dilma quando estava no Brasil (depois do beijo, quando o Papa foi embora, a Dilma aprovou uma lei em favor do aborto).

Bom, eu já disse aqui no blog que não sou fã deste tipo de quebra de protocolo, parece propaganda.

Sobre se curvar diante de visitas, Obama é o campeão.

Tem muitas fotos dele se curvando diante de autoridades suspeitas, como diante do rei da Arábia Saudita, diante do presidente da China, e diante do imperador japonês (fotos abaixo).



Ao mesmo tempo que se curva, Obama é também conhecido pela narcisismo, idolatria a si mesmo.

Por que um soberano de um país se curva diante de outro? É sinal de humildade? 

Por que o líder dos católicos se curva diante de poderosos ou de pobres? É sinal de humildade?

Será necessário se curvar para mostrar humildade? 

Cristo se curvou diante de alguém? Ou falou sobre seu Reino a todos, inclusive a poderosos?

As pessoas se curvando diante do Papa, faz todo sentido religioso, para quem é cristão, pois o Papa é representante de Cristo entre nós.

O Papa pode se curvar a quem ele quiser, mas devemos ter cuidado para isto não virar submissão ou propaganda rasteira de humildade, coisa que muito político já faz, como Obama mostra.

Jimmy Akin tentou mostrar que outros papas também se curvaram, mas não deu certo, as fotos não mostram isso, apenas simples inclinações. É melhor enfrentar o erro e corrigi-lo.


(Agradeço ao Drudge Report pela reportagem do The Telegraph).

sexta-feira, 30 de agosto de 2013

Arábia Saudita Forneceu Armas Químicas para Rebeldes Sírios (e teve um encontro secreto com a Rússia)


Hoje o site Zero Hedge nos leva a dois textos assustadores, sendo um deles traduzido do árabe, que mostram: 1) Encontro secreto entre o príncipe saudita chefe do serviço secreto da Árabia Saudita e Putin, presidente da Rússia; 2) Rebeldes carregando armas químicas fornecidas pelos sauditas.

A primeira mostra como os países brincam com o terrorismo para derrubar regimes, além de mostrar até que ponto a Arábia Saudita chega em seu ódio ao Irã,  e a segunda mostra que Obama é completamente estúpido se atacar a Síria sem saber de onde realmente veio o ataque com armas químicas.

A Rússia recebeu, em resumo, a seguinte oferta da Arábia Saudita: "Deixem de apoiar o regime de Assad na Síria, que nós lhe garantimos grande presença da Rússia no Oriente Médio, uma grande oferta em armas, controle de gás sírio, e a Rússia terá uma Olimpíada de Inverno em paz pois nós (sauditas) controlamos os rebeldes da Chechênia".

Esta última oferta da Arábia Saudita de controlar os chechenos é realmente terrível, se for verdade.

Putin teria recusado a oferta.

No encontro secreto bem franco entre o príncipe saudita Bandar bin Sultan e Putin falou-se de tudo: 1) apoio de Catar e Turquia a Irmandade Muçulmana (Arábia Saudita é contra a Irmandade e a Rússia também); 2) Irã, que a Arábia Saudita odeia, mas a Rússia tem relações comerciais e armamentícia com o Irã;  3) Síria, que a Arábia Saudita que ver derrubado o regime de Assad, pelo relacionamento dele com o Irã, mas  a Rússia apoia Assad e 4) Terrorismo mundial proveniente da chamda Primavera Árabe.

Vejam o primeiro texto (traduzido do árabe) clicando aqui.

O segundo texto fala de armas químicas em poder dos rebeldes sírios. O texto pode ser lido completamente clicando aqui. Traduzo parte do texto em azul abaixo:

.. a partir de inúmeras entrevistas com médicos, residentes da cidade de Ghouta, combatentes rebeldes e suas famílias, um quadro diferente emerge (sobre de quem é a culpa do ataque químico). Muitos acreditam que certos rebeldes receberam armas químicas, através do chefe de inteligência saudita, o príncipe Bandar bin Sultan , e foram responsáveis ​​por realizar o ataque com gás.

 
"Meu filho veio há duas semanas, perguntando o que eu achava das armas que pediram que ele carregasse", disse Abu Abdel- Moneim , o pai de um rebelde lutando para derrubar Assad, que mora em Ghouta .


Abdel- Moneim disse que seu filho e outros 12 rebeldes foram mortos dentro de um túnel usado para armazenar estas  armas fornecidas por um militante saudita, conhecido como Abu Ayesha, que estava liderando um batalhão de guerrilheiros. O pai descreveu as armas como tendo um "tubo como  estrutura ", enquanto outras eram como uma "garrafa de gás enorme . "


Habitantes de Ghouta dizem que os rebeldes estavam usando mesquitas e casas particulares para dormir enquanto armazenam armas em túneis.


"Eles não nos disseram o que essas armas eram ou como usá-las ", reclamou uma guerrilheira chamada ' K. ' " Nós não sabíamos que eram armas químicas. Nós nunca imaginamos que eram armas químicas "
 

"Quando o príncipe saudita Bandar dá tais armas para as pessoas, ele deve dar para aqueles que sabem como lidar com elas", ela advertiu .


Um líder rebelde conhecido em Ghouta chamado ' J' concordou. " Militantes da al- Nusra Jabhat não cooperam com outros rebeldes. Eles não compartilham informações secretas . Eles simplesmente usaram alguns rebeldes comuns para transportar e operar este material " , disse ele.


"Nós
estávamos muito curiosos sobre essas armas. E, infelizmente, alguns dos guerrilheiros manusearam indevidamente as armas e ocorreram as explosões ", disse 'J'.
 
Médicos que atenderam as vítimas de ataque de armas químicas advertiram que deve-se ter muito cuidado com perguntas a respeito de quem, exatamente, foi o responsável pelo ataque mortal químico.


---

Mundo cão.

quinta-feira, 29 de agosto de 2013

"Papa Francisco, Não Seja Bonzinho com os Chineses", diz Cardeal Joseph Zen


Ontem, eu falei aqui de um texto de Patrick Archbold, que dizia que o que os muçulmanos precisam é de conversão e não de diálogo. Hoje, leio que o cardeal Joseph Zen de 81 anos (foto acima), a mais alta autoridade católica na China, foi ainda mais enfático sobre o relacionamento com o governo chinês.

O cardeal disse que está propenso a ser preso em manifestação contra o governo chinês e que o Papa não deve ser bonzinho ao lidar com os chineses, pois o governo da China não entende bondade, só força.

Vou traduzir aqui (em azul) parte do texto da Reuters que relata as palavras do cardeal:


O mais proeminente católico da China advertiu nesta terça-feira sobre a violência em Hong Kong no próximo ano durante a campanha planejada de desobediência civil exigindo democracia plena.

O cardeal Joseph Zen disse que iria juntar-se à campanha e felizmente se arriscará para ser preso prisão, dizendo que era um "último recurso desesperado " .

O cardeal de 81 anos de Hong Kong disse que não acha que Pequim irá cumprir suas promessas de permitir democracia plena no território até 2017.

O governo de Hong-Kong e os pró- Pequim poderiam tentar incitar a violência para justificar a repressão sobre uma campanha pacífica.

"Eles podem provocar alguma violência , sim, e eles podem até mesmo podem infiltrar membros entre os manifestantes. Então isso é um perigo. Estou preocupado que pode terminar com alguma violência ... Então eles têm o pretexto para acabar com tudo."

A ex-colônia britânica voltou ao domínio chinês em 1 º de julho de 1997, com a promessa de desfrutar eleições plenamente democráticas no futuro.



Os católicos da China estão divididos entre a Associação Patriótica Católica, que é sancionada pelo governo e instalou bispos sem a aprovação do Vaticano, e uma ala "underground" leal ao Vaticano , que rejeita o controle estatal .

Zen também exortou o Papa Francis a ter uma linha mais dura com o governo chinês. Ele disse: "O Papa não deve ser bonzinho. Eles não entendem bondade, eles só entendem a força".


--- 

Quando a Igreja vai entender que deve ser seguir Cristo e não se rebaixar ao comunismo ou ao Islã?

Cristo convencia com o amor e as palavras, mas também sabia quando usar um chicote. E o diálogo de Cristo era sempre para a conversão.


(Agradeço o texto da Reuters ao site Pewsitter)

quarta-feira, 28 de agosto de 2013

"Não é Diálogo e Sim Conversão que os Muçulmanos Precisam" ou "Se não fossem os evangelizadores nas selvas brasileiras" - Pat Archbold


Acima se vê a teia de disputa e relacionamento dentro do mundo muçulmano. É uma charge que vi no site Zero Hedge que mostra de forma cômica como alas de muçulmanos se odeiam e se amam e muitas vezes o relacionamento é contraditório. Enquanto os Estados Unidos "have no clue" (não tem idéia) do que fazer com o Egito e o resto.

Nem a Igreja Católica tem. Está completamente perdida. Mas que tal ir no tradicional? Seguir Jesus Cristo.

É o que diz Patrick Archbold no jornal National Catholic Register. Traduzo em azul algumas partes do texto.

O mundo está em chamas. Isso você já sabe. Mas a única coisa que poderia apagar as chamas é a única coisa de que nós, os católicos, temos medo de falar.

Olhe especialmente no Oriente Médio, o mundo muçulmano.Vemos tumultos nas ruas, guerra civil, assassinatos em massa, pogroms cristãos, agitação política, destruição maciça, e terrorismo desenfreado.
 

O que os católicos devem fazer?

Bem, se nós escutamos muitos líderes da Igreja, ouvimos que devemos procurar entendê-los melhor. Devemos encorajar os países a enviar ajuda externa para seus governos corruptos em tentativas fúteis para eliminar a agitação. E, claro, devemos buscar o diálogo com eles. Diálogo, o diálogo resolve tudo.

Bobagem.

Cristo não encomendou a sua Igreja para o diálogo com mais de um bilhão de pessoas cujas vidas são ditadas por uma religião falsa e uma falsa ideologia, uma ideologia que ameaça queimar o mundo. Cristo não nos pede para compreendê-los melhor.

Conversão, é o que os muçulmanos precisam. Por que nós temos tanto medo de dizer isso?

Quando eu estava fora da Igreha em minha juventude, eu não precisava de diálogo, não precisava ser compreendido. Eu precisava da Verdade, ponto final.

Deus comissionou a sua Igreja para converter o mundo, não para um diálogo com ele. Bilhões de almas em terras muçulmanas podem ser cortadas do paraíso por causa da nossa falta de ousadia.

Eu tenho novidades para vocês, não teria havido nenhuma Jornada Mundial da Juventude no Brasil para os católicos se não fossem pelos evangelizadores que morreram nas selvas brasileiras 500 anos atrás levando a verdade .


----


Nada a acrescentar a este lindo texto de Archbold.

terça-feira, 27 de agosto de 2013

Eleitores do Partido Conservador americano querem mais conservadorismo... E nós, no Brasil?

Nos Estados Unidos, o partido conservador, conhecido como Partido Republicano ou simplesmente GOP (Grand Old Party) tem bastante eleitores, a maioria dos americanos se dizem conservadores, mas o partido perdeu as últimas eleições para Obama. O que querem então os eleitores do partido conservador? Será que eles querm um partido mais esquerdista? Ou o Partido é que é está menos conservador?

A organização de pesquisa Pew Research repondeu a esta pergunta.

Os eleitores querem mais conservadorismo, e não que o partido se aproxime do esquerdismo.

Diz o texto da Pew Research: "Não há diferença significante sobre que direção ideológica que o Partido Republicano deve tomar: 50% dos republicanos com menos de 40 anos e 55% dos com mais de 40 acham que o partido dever ir na direção conservadora"

Vejam a tabela abaixo da pesquisa:


E nós no Brasil?

Será que não temos conservadores no Brasil o suficiente? Será que a maioria dos brasileiros é a favor do aborto, da instituição do casamento gay,  da posição internacional brasileira em favor de países párias como Irã, Turquia, Venezuela, Cuba, Coreia do Norte, do aumento do domínio do estado sobre a economia nacional?

Quando eu estou em sala de aula, por vezes eu discuto estes assuntos, e nunca encontrei nenhuma maioria em defesa disso. Muito pelo contrário. Então gente conservadora brasileira tem aos milhões.

O Brasil acabou de passar um lei que favorece o aborto, quatro dias depois da visita do Papa, eu não vi nenhum partido brasileiro reagindo contra, até a CNBB só agiu em surdina, mesmo o Papa Francisco, deveria saber da ameaça da aprovação da lei e nada falou publciamente. O que está faltando? 



(Agradeço a indicação da pesquisa ao site Weasel Zippers)

segunda-feira, 26 de agosto de 2013

Matemática e Teologia ou Infinito e Deus



Deus é infinito? O que é o infinito?

Adam Drozdek (foto acima), professor de ciência da computação da Universidade de Duquesne, escreveu um texto recente sobre o infinito e Deus em Santo Agostinho. Muito interessante ver o profundo conhecimento de filosofia e teologia de um professor de ciência da computação.

O texto de Drozdek é sensacional. Traduzo o resumo:

Discute-se neste trabalho o que é o infinito para Agostinho:  1. Infinito é um conceito inato que é um pré-requisito de qualquer conhecimento, 2. A matemática - uma vez que se baseia no conceito de  infinito - é a melhor ferramenta de aquisição de conhecimento sobre Deus, e 3. Deus não é nem finito nem infinito e a sua grandeza está além do infinito. Agostinho é original na combinação desses três aspectos sua filosofia, e todos os três aspectos pode ser novamente encontrado no pensamento do filósofo Georg Cantor (1845-1918).

O texto discute três importantes questões: 1) que a ídeia de infinit é inata no ser humano, isto é realmente fantástico e permite ter uma noção do divino. 2) A matemática como ferramenta (talvez a mais importante) para se chega a ideia de Deus; e 3) Santo Agostinho colocou Deus acima da ideia de infinito, e o filósofo moderno Georg Cantor concorda com a percepção agostiniana.

Por que Santo Agostinho?

Porque sobre a infinitude de Deus, Santo Agostinho é diferente de São Tomás de Aquino.  Para  Santo Agostinho, Deus não é nem finito, nem infinito, Deus está acima destas definições. Santo Agostinho já posicionou Deus reconhecendo, que sendo "Absoluto" (completo em si, sem ser sujeito a mudanças), Deus deveria estar acima do infinito.

Vendo o site do professor Drozdek, vemos que ele tem mais livros e artigos interessantes:

Como o livro: Moral dimension of man in the age of computers, Lanham: University Press of America 1995; Seoul: Baeg-ui 1998.

E o artigo: Alcmaeon and the immortality of the soul, Maia 64 (2012), 429-437.


(Agradeço a informação sobre o texto de Drozdek ao site Big Pulpit, que me levou ao site Catholic Stand que falava sobre o artigo)

sexta-feira, 23 de agosto de 2013

O Ocidente se Abre para o Islã. Como os Clérigos islâmicos respondem? E os Comediantes?


O jornal Daily Mail relatou que a tv islâmica do Reino Unido, Noor TV, foi multada em 85 mil libras (R$ 320 mil) por pregar que os muçulmanos devem matar todos que ofenderem Alá e Maomé. O canal também é transmitido fora do Reino Unido. O jornal diz que a Noor TV nunca pediu desculpas por incitar a violência islâmica.

Na Austrália, o sheik Sharif Hussein além de mostrar o ódio aos judeus, disse: " Oh Alá, conte os budistas e os hindus, um por um. Oh Alá, conte-os e mate-os até o último."

Recentemente, meu amigo comentarista Nik mostrou uma frase do comediante brasileiro Fabio Porchat, em que ele fala que não critica o Islã ou Maomé pois tem medo da morte. No entanto, todos sabemos como os comediantes do Brasil e do mundo mostram o ódio ao cristianismo em vários ataques a Doutrina cristã. Fazendo isso contra o cristianismo, eles simplesmente repetem os imbecis de Hollywood.

Bom, os comediantes que atacam o cristianismo são hipócritas e se eles se acham os reveladores da verdade, por meio de piadas, não deveriam ter medo.


(Agradeço as informações do Daily Mail e da Austrália ao site Jihad Watch e a frase de Porchat ao comentarista Nik)

quinta-feira, 22 de agosto de 2013

Nigéria: pelo menos 14 mil mortos (grande maioria de cristãos) e 50 igrejas cristãs destruídas por terroristas islâmicos


A Comissão Internacional norte-americana para Liberdade Religiosa, órgão não-partidário, que faz relato de atentados a liberdade religiosa no mundo, soltou um relatório sobre a Nigéria. O relato se concentrou apenas em ataques reconhecidos pelo grupo terrorista islâmico Boko Haram ou que foram reportados por pelo menos duas fontes diferentes, então o número de mortes (especialmente de cristãos) e de ataques são bem maiores que as 14 mil mortes desde 1999 e as 50 igrejas cristãs atacadas desde 2012.

O  texto diz que o Boko Haram prefere atacar em horário de missas ou em cerimônias religiosas para aumentar o número de vítimas. O grupo atacou igrejas durante as cerimônias de natal por três anos seguidos 2010, 2011 e 2012, e provavelmente neste ano também, se não for feito algo

Traduzo parte do texto da Comissão americana, abaixo

Nos últimos dois anos, o Boko Haram tornou-se o principal perpetrador de violência religiosa e violações da liberdade religiosa na Nigéria. Os alvos do Boko Haram incluem igrejas, cristãos, críticos muçulmanos e pessoas envolvidas em comportamento considerado "não islâmico", bem como escolas, delegacias, prédios do governo, jornais e bancos. O promotor Fatou Bensouda do Tribunal Penal Internacional em novembro de 2012 e, novamente, em agosto de 2013 afirmou que existe uma "base razoável" para acreditar que Boko Haram cometeu crimes contra a humanidade na Nigéria. 

Apenas desde 1 de Janeiro de 2012, o Boko Haram realizou os seguintes ataques motivados pelo ódio religioso:
  1.  50 igrejas foram ou bombardeadas ou queimadas, ou atacadas, matando pelo menos 366 pessoas;
  2. 31 ataques separados contra cristãos ou sulistas percebidos como cristãos, matando pelo menos166 pessoas;
  3. 23 ataques contra clérigos ou altas figuras islâmicas que são críticos do Boko Haram, matando pelo menos 60 pessoas, e
  4. 21 ataques a instituições "não-islâmicos" ou pessoas envolvidas em comportamento "não islâmico", matando pelo menos, 74.

O site Rome Reports fez um descrição do que diz o relatório em vídeo.






quarta-feira, 21 de agosto de 2013

Ajudem a Biblioteca Chesterton em Oxford (Reino Unido)



Caros, eu escrevi aqui que o Oxford Oratório está construindo uma biblioteca dedicada exclusivamente a Chesterton, mas que estava precisando de ajuda. E falei que ia entrar em contato com eles para saber como brasileiros e estrangeiros em geral poderiam doar para a biblioteca, pois eu não havia encontrado nenhuma modalidade de fácil acesso (pagamento por cartão de crédito ou paypal) no site.

Bom, recebi dois emails do Padre Daniel Seward do Oratório.

No primeiro, ele foi muito amável e me passou a conta para depósito. Daí, eu argumentei se poderia publicar a conta no meu blog e se não havia uma maneira mais fácil de doar (cartão de crédito, etc.). Ele então, em um segundo email, me deu a informação que o site disponibiliza o botão "JustGiving" que abre a possibilidade de doar por cartão de crédito.

Ele me disse para disponibilizar a conta a quem solicitar. Então se vocês quiserem fazer depósito em conta basta me enviar um comentário, não vou disponibilizar a conta publicamente.

Abaixo vai o segundo email do Padre Seward. 

Dear Pedro, 

Having investigated further, I believe that donations from abroad may be given via the JustGiving portal (using a credit card), which has a button on our Campaign website. That might be an easier (and safer) thing for us to advertise, although you could give the bank details to anyone who specifically asks you about making a donation. I hope that makes sense!

Many thanks again for your support. 

Yours, 
Fr Daniel


Bom, eu já fiz a minha doação. 

Cliquem aqui ou aqui para saber mais sobre esta biblioteca e cliquem aqui para doar (vejam o botão JustGiving no canto superior direito para doar por cartão de crédito. É bem seguro).


Egito acusa Irmão de Obama de ajudar a Irmandade Muçulmana


"Que loucura é essa?" Foi a primeira coisa que pensei quando vi o título da notícia dando conta que um irmão de Obama estaria colaborando com a Irmandade Muçulmana. Mas a notícia revelou algum fundamento.

Que o presidente Obama é vacilante na condenação de terroristas islâmicos em qualquer lugar do mundo, isto todo mundo já sabe, que ele também nunca protege os cristãos ou judeus sendo atacados por islâmicos, também é sabido, mas é novidade saber que ele tem um irmão que estaria coloborando com terroristas.

Na acusação feita por Tahani al-Gebali, vice-presidente da Suprema Corte Constitucional do Egito, ela diz que tem documentos e provas, mas não diz o nome do irmão de Obama. No entanto, as suspeitas recaem sobre Malik Obama (na foto acima com o presidente). Malik é meio-irmão de Obama pois eles têm apenas o pai em comum.

O site Jihad Watch nos encaminha para o site Front Page. O site revela que Malik Obama tem forte ligações com o ditador do Sudão, Omar al-Bashir, por meio de sua organização, Islamic Da'wa Organization (IDO).

Bashir é condenado pela Corte Internacional de Justiça por crimes contra a humanidade e o próprio Estados Unidos consideram que Bashir financia o terrorismo.

Em 2010, Malik Obama participou de conferência da IDO em Cartum, capital do Sudão. Um dos objectivos da IDO é espalhar o islamismo wahhabita em todo o continente africano. Bashir não apenas estava presente na conferência, ele supervisionou a Conferência.

Malik também foi acusado de usar dinheiro de doações americanas isentas de impostos  para financiar sua poligamia.

Bom, eu não duvido que o Egito esteja certo, apesar de que, seguindo o que disse a Front Page, eu desconfio. Pois a Arábia Saudita que segue o wahabismo é contra a Irmandade Muçulmana, até já ofereceu dinheiro para os militares egípcios controlarem a Irmandade. Se a IDO é apoiada pela Arábia Saudita, então deveria ser contra a Irmandade. Mas talvez o islamismo tenha falado mais alto do que a corrente islâmica e o irmão de Obama tenha laços com a Irmandade.


terça-feira, 20 de agosto de 2013

G.K.Chesterton: Um Vídeo Raro, uma Biblioteca só para Ele e Livros sobre sua Santidade


No início da década de 30, Chesterton viajou para os Estados Unidos, e no dia 1 de maio de 1931 recebeu a medalha Holy Cross (Cruz Sagrada) dos Cruzados do Worcester College em Massachusetts . Aqui vai o vídeo da cerimômia.

Logo no início, ele brinca: "Eu não sou tanto um cruzado, mas pelo menos não sou islâmico".


Em um excelente texto, Stratford Caldecott, discute a santidade Chesterton, indica livros sobre este assunto e dá uma notícia fantástica: "O arquivo dos livros e objetos de Chesterton compilados por Aidan Mackey durante anos encontrou uma nova casa - a nova biblioteca do Oratório de Oxford (Reino Unido), junto com o arquivo do cardeal Newman. Os padres do OratóriO estão coletando doações para construir prateleiras e estabelecer um centro de estudos"

Aqui vai o endereço do Oratório:

Oxford Oratory
25 Woodstock Road
Oxford OX2 6HA

Acessei o site da Bilblioteca G.K Chesterton para colaborar! Vou mandar um email para lá, perguntando como podemos ajudar, pois no site não vi a possibilidade de transferência por cartão de crédito. Depois, informo a vocês.

Como eu falei, Caldecott, ofereceu sugestão de dois livros sobre a santidade de Chesterton. Um é do Dr. William Oddie e se chama The Holiness of G.K.Chesterton e o outro é do Padre Robert Wild e se chama The Tumbler of God: Chesterton as Mystic.



Que Deus abençoe para que Chesterton se torne santo da Igreja Católica.

segunda-feira, 19 de agosto de 2013

ONU e New York Times Confessam: Um odeia judeus e o outro é esquerdista


Sei, sei, vocês vão dizer: Pedro, isto todo mundo já sabe. Mas não custa arquivar estas confissões feitas na mesma semana.

Primeiro a ONU.

O chefe da ONU (secretário-geral) Ban Ki-moon se encontrou com estudantes em Israel. Um dos estudantes disse a ele que Israel se sentia discriminado na ONU. Ban confirmou que há realmente um viés contra Israel e que isto era "uma situação infeliz", que "Israrl deveria ser tratado igualmente, como qualquer outro membro da ONU"

Agora o New York Times, jornal preferido dos jornalistas brasileiros.

A editora do New York Times, Margaret Sullivan, admiitu em entrevista que o jornal é esquerdista.

Aqui vai a tradução da pergunta e da resposta:

LIPMAM (entrevistador): Então, vamos direto ao ponto. A crítica mais gritante que muitas vezes ouvimos sobre "The New York Times" - Eu não sei se é a mais frequente, mas é certamente é a mais gritante - é que o jornal tem um viés esquerdista. Não é?

SULLIVAN: Bem, alguns de meus antecessores tiveram que lidar com esta crítica. Na verdade, Daniel Okrent, o primeiro editor, uma vez escreveu uma coluna - e eu acho que o título disse algo como "O 'New York Times' é Esquerdista?"

E sua resposta, claro ue é. E ele foi a partir daí. Quero dizer que é, obviamente, algo que as pessoas sentem sobre "The Times", e eu acho que talvez a melhor maneira de pensar sobre isso é que "O New York Times", reflete seus leitores, a sua comunidade. É um jornal urbano, é um jornal de Nova York. Quero dizer que é uma crítica razoável, eu acho.

LIPMAN: Então é um jornal esquerdista?

SULLIVAN: A resposta é um sim qualificado, mas é um sim.
Bom, eu pensei que o jornal New York Times se orgulhava de ser um jornal internacional, de ser lido pelo mundo todo, mas pela editora o jornal se sente barrista, mesmo sendo da cidade mais cosmopolita do mundo. Quanta estupidez!

(Agradeço as confissões ao site Weasel Zippers)

domingo, 18 de agosto de 2013

Vídeo: A Violência da Irmandade Muçulmana (assista se for capaz)


O vídeo abaixo descreve as ações da Irmandade Muçulmana (chamada de "M.B" de Muslim Brotherhood no vídeo). São cenas muito violentas, não aconselho ninguém a assisti-las, apenas a jornalistas para que descrevam melhor o que acontece no Egito. 

Vemos morte e tortura de crianças, de cristãos, de muçulmanos xiitas (inimigos dos muçulmanos sunitas que dominam a Irmandade), de soldados do exército, roubo a lojas, destruição de monumentos antigos do Egito, discursos de incentivo ao ódio e a morte...é devastador. Eles até encenam a morte de membros para que fotos circulem nos jornais do mundo como vítimas.

O vídeo está em inglês, seria muito penoso traduzi-lo, as imagens falam por si mesmas.




Clicando aqui você pode ver fotos de igrejas cristãs e objetos históricos que foram destruídos.


(Agradeço o vídeo ao site Jihad Watch)

sábado, 17 de agosto de 2013

Padre Barron: O Que é Fé? É Como Conhecer uma Pessoa


Ontem, eu vi no blog Aggie Catholics um vídeo de 2011 em que o Padre Robert Barron explica o que é fé. É sensacional a analogia que ele faz ao comparar fé com o interesse por uma pessoa.

Traduzo o vídeo abaixo em azul.





Primeiro, Barron cita o teólogo protestante Paul Tillich que disse que fé é a palavra mais mal compreendida. Daí, Barron nos conta que diariamente ele lê alguém dizendo que fé é ingenuidade, é perda de tempo, é coisa de gente sem instrução, é coisa de gente que não usa a razão, é besteira pré-científica.

Eles estão dizendo que haveria uma distinção entre fé e a ciência moderna. A ciência moderna seria racional ao contrário da fé. Para eles seria ótimo se o mundo abandonasse a fé. 

Então Barron diz:

"O Papa Bento XVI anunciou que o próximo ano (2012-2013) será o ano da fé. É uma ótima oportunidade para que eu explique como pessoas sérias definem fé. Vou fazer uma analogia.

Suponha que você se interesse por uma pessoa. Você observa como ela se veste, como ela se comporta, com quem fala, você pode perguntar por ela para amigos comuns, você pode checar no google qualquer informação sobre ela, e descobrirá onde ela nasceu, onde estudou, etc.

Você descobrirá muito simplesmente usando sua razão.

Como você realmente quer conhecer esta pessoa, você irá se encontrar com ela. Você poderá verificar se sua pesquisa é comprovada. 

Mas daí acontecerá uma coisa extraordinária. Esta pessoa falará com você. Cada vez mais que esta pessoa abre o coração para você, quanto mais íntimo você se torna para ela, ela revelará coisas para você que você nunca poderá verificar a veracidade, coisas que existem no coração dela. Neste ponto você terá que tomar uma decisão: "eu acredito ou não no que ela me diz?" Se eu decido acreditar, eu entendi que o ela me disse é verdade.

Eu acredito que isto é uma ótima analogia, sobre como os católicos sérios definem fé.

Se eu quero conhecer Deus, eu posso descobrir muito sobre ele usando apenas a razão. Usando apenas a razão, eu posso concluir que Deus existe, que Ele é perfeito, que criou o universo, etc. Basta ler a Summa Teológica de São Tomás de Aquino. 

São Tomás é como o Sherlock Holmes da teologia, ele observou as ideias e chegou a conclusões corretas usando simplesmente a razão.

A tradição católica diz que a autêntica fé nunca envolve "sacrificium intellectus" (o sacrifício da razão). Um dos sinais de que você não está com fé autêntica é que você está sacrificando sua razão. Assim, como você não sacrifica o que você aprendeu sobre uma pessoa na sua pesquisa.

Porém, uma das verdades sobre Deus é que Ele é uma pessoa. Ele é a Pessoa Suprema. Então, se você quer realmente conhecer Deus, você deve esperar que Ele fale. Depois que Ele falar, você pode decidir se acredita ou não em Deus.

A Bíblia mostra que Deus não ficou fora da história, Ele decidiu nos falar. Ele revelou coisas para gente que nunca saberíamos simplesmente usando a razão. Ele revelou seu coração. 

Fé é ouvir Deus e naquele momento decidir acreditar Nele. O ponto é que não há outra maneira de se relacionar com uma pessoa sem ter fé nela, assim é com Deus.

Quando as pessoas dizem que só acreditarão em Deus se alguém conseguir provar com o método científico, eu respondo: eu posso lhe provar muito sobre Deus usando o método científico, mas você percebe como você está preso neste espaço do método científico? Não se pode conhecer uma pessoa desse jeito."



sexta-feira, 16 de agosto de 2013

Como o Jornalismo trata a Crise do Egito


Eu costumo dizer que até os melhores jornalistas brasileiros, quando vão ler assuntos internacionais só lêem o New York Times, um jornal totalmente esquerdista que quase faliu e foi salvo por um mexicano e que nem é o mais lido nos Estados Unidos. Renato Machado é um jornalista conceituado na Rede Globo, e hoje pela manhã ele comentou sobre a crise no Egito. Para não fugir a regra, ele resolveu fechar seu comentário com um suposto comentário inteligente do New York Times. O comentário era: "No Egito, parece que a paz é mais difícil que as revoluções".

Quando eu ouvi aquilo me perguntei: quando na história da humanidade a paz foi mais fácil que as revoluções? A paz é bem mais complicada e demorada, exige compromisso constante das partes em disputa. Para uma revolução ou guerra, basta um tiro (ver, por exemplo, a Primeira Guerra Mundial, ou a Revolução Francesa, ou a Revolução Americana,...).

Em suma, foi um comentário estúpido do New York Times que o Renato Machado reproduziu.

Mas voltando ao Egito, vemos uma total destruição do País após a queda do ditador Mubarak. Isto mesmo que eu falei! Ao contrário do que dizem os jornalistas de todo mundo, o Egito está em ebulição desde que caiu Mubarak, e não desde que caiu Morsi. Morsi expulsou todos que não faziam parte da ideologia da Irmandade Muçulmana do poder e quis implantar na força uma constituição islâmica.

Agora, o exército ataca partidários da Irmandade Muçulmana. É uma desgraça contra a humanidade. Devemos rezar por estes homens e mulheres que caem pelas armas do exército egípcio. 

E Isto todos os jornais contam. Mas falta o outro lado, que só alguns veículos de comunicação lembram (não vi o Jornal Nacional falando disso nenhuma vez).

Igrejas cristãs estão sendo destruídas e cristãos e judeus estão sendo mortos pelos muçulmanos. Algo que já estava acontecendo quando Morsi estava no poder. Fala-se que quase 50 igrejas cristãs já foram atacadas por defensores da Irmandade Muçulmana.

Vejam aqui duas reportagens que mostram a destruição da presença cristã no Egito. 1) Fox News; 2) Spero News.

Como diz a jornalisa da Fox News, quando os jornalistas escrevem sobre a perseguição aos cristão, escrevem "eight paragrahs down" (já no final do texto de forma en passant).No site do O Globo se lê: "Cristão sofrem Represália no Egito Após Massacre de Muçulmanos". Após??? Os cristão já vinham tendo suas igrejas atacadas durante o governo de Morsi.

Como eu disse para um amigo, as minorias (gays, mulheres (minoria?), negros, deficientes...) são protegidos em muitos lugares do mundo, mas os cristãos, mesmo quando são minorias, não são protegidos, nem pelos países de maioria cristã.

Como resolver a crise do Egito? Eu sinceramente vou passar esta pergunta. A cultura não ajuda a uma solução, uma solução muçulmana não é a solução, como mostrou e mostra Morsi, Ahmadinejad, Assad, Ben Ali...O que eu sei é que os cristãos e judeus precisam ser protegidos. E também sei que se você não descreve bem um problema, não irá resolvê-lo.

Rezemos pelo Egito e pelos jornalismo, para que eles procurem mostrar a verdade e não apenas o que diz o New York Times.



quinta-feira, 15 de agosto de 2013

A Intolerância (fascismo) contra Ex-Gays


Donie McClurkin é um cantor gospel que estava programado para cantar em um show no memorial Martin Luther King em Washington. Acontece que McClurkin é ex-gay,  e os homossexuais não gostaram nada da presença de McClurkin,  fizeram lobby para que o prefeito de Washington cortasse ele do show, assim o prefeito fez.

Diz o texto do site Life News:

Several homosexual activists contacted the mayor’s office to complain about McClurkin’s inclusion in the show because the gospel singer is a vocal ex-gay who believes homosexuality is a “curse” which can be overcome through prayer and determination.  They threatened to protest the event if he was allowed to perform.  Soon after, it was announced that McClurkin would no longer be part of the program. (Muitos ativistas gays contactaram o escritório do prefeito e reclamaram da presença de McClurkin no show porque o cantor gospel é um ex-gay que acredita que a homossexualidade é pecado, que pode ser superada com oração e determinação. Eles ameaçaram protestar no evento se McClurkin fosse permitido fazer sua apresentação. Então, foi anunciado que McClurkin não faria mais parte do show).

O texto conta que o prefeito teve a cara de pau de dizer que McClurkin tinha voluntariamente desistido do show. Mas McClurkin colocou um vídeo na internet negando que tinha desistido e sim que o prefeito tinha retirado o convite a ele. McClurkin ainda diz no vídeo que é uma grande infelicidade ser retirado de cantar em um memorial dedicado aos direitos civis, de sofrer uma descriminação na capital federal dos Estados Unidos. Ele ressaltou que os apelos de 15 ou 20 gays eliminaram a chance de se honrar Jesus para milhares. Isto é intolerância, é bullying.

Não tenho nada a acrescentar ao que disse McClurkin em seu vídeo.

No Brasil também aqueles que dizem que o ato homossexual é pecado (condenado várias vezes na Bíblia, como eu mostrei aqui) são tratados como fanáticos religiosos. Psicólogos ou mesmo deputados que defendem que homossexualismo pode ser vencido também sofrem ataques até físicos, feitos por um punhado de pessoas que dominam a mídia e as novelas.


quarta-feira, 14 de agosto de 2013

Bono Vox descobriu o Capitalismo e se Aproxima de Cristo?


Bono vox foi na Georgetown University, universidade católica dominada por católicos esquerdistas, e disse que o capitalismo tira mais gente da pobreza do que a ajuda humanitária. Uau!, parece que Bono Vox descobriu o óbvio, que o trabalho é que tira da pobreza e não o dinheiro sem suor. Vejam o vídeo abaixo.




O texto do site The Independent  Institute ainda diz que Bono está sendo muito influenciado por C.S.Lewis (grande apologista do cristianismo e autor da série os Contos de Narnia) e que inclusive está usando o livro de Lewis (The Screwtape Letters), em suas músicas.


O The Independent nos encaminha para uma entrevista de Bono sobre a Bíblia, que é bem interessante. Observa-se  relutância de Bono Vox em dizer que ele acredita que Cristo é filho de Deus, Cristo provoca espanto em Bono Vox.

Também interessante é a frase de C.S.Lewis que o entrevistador diz para Bono Vox (já coloquei nas minhas frases preferidas).

"When a man is getting better, he understands more and more clearly the evil that's left in him. When a man is getting worse, he understands his own badness less and less." (Quando um homem se torna melhor, ele entende cada vez mais claramente o mal que vive nele. Quando ele se torna pior, ele entende cada vez menos sua maldade)

Na verdade, quando leio C.S.Lewis, eu espero que ele seja um Chesterton, porque muita gente que gosta de Chesterton também gosta de C.S.Lewis. Mas esta minha expectativa me faz me decepcionar com Lewis. Por exemplo, Lewis disse certa vez que não ia criticar os homossexuais porque não era homossexual, não conhecia o desejo homossexual. Chesterton jamais diria isso, simplesmente porque isso significaria deixar de criticar qualquer pecado.

Mas a frase de Lewis mencionada pelo entrevistador é linda e é verdade.

By the way, eu sempre gostei das músicas do U2. Especialmente "One", "Stuck in a Moment", "Walk on", "Grace", "I Still Haven´t Found What I am Looking For", dentre outras.

terça-feira, 13 de agosto de 2013

Biógrafo de Chesterton Escreve sobre a Possível Santificação do Apóstolo do Senso Comum.


Michael Coren escreveu uma biobrafia de G.K. Chesterton (foto acima) e ontem escreveu um artigo sobre a possível santificação de Chesterton que comentamos aqui no blog.

O artigo se chama The Cause for a Modern Prophet.

O biógrafo defende a santificação de Chesterton, especialmente para os jornalistas de hoje, e diz que Chesterton era tão espirituoso como Oscar Wilde, tão original como James Joyce e tão inteligente como Frank Kafka.

É um texto excelente, por mostrar principlamente qual o possível empecilho para a santificação de Chesterton: alegações de que ele era anti-semita.

Coren diz que possivelmente o irmão de Chesterton, Cecil Chesterton fosse anti-semita, mas este definitivamente não é o caso nem de G.K. Chesterton, nem de Hilaire Belloc.  Na biografia, Coren escreveu um capítulo inteiro sobre esta acusação contra Chesterton

Não vou traduzir este texto fantástico de Coren aqui, pois não tenho autorização do autor. Mas apenas a parte que fala das acusações contra Chesterton.

Mas havia também as breves e superficiais águas escuras do anti-semitismo, e eu prevejo que isto será destacado por seus adversários quando Chesterton for considerado para a santidade. Dediquei um capítulo inteiro a esta questão na minha biografia, e eu tenho uma sensibilidade especial para o assunto, porque o meu pai era judeu. O irmão de Cecil Chesterton pode muito bem ter sido um anti-semita genuíno, mas eu não acredito nisso nem por um momento de Gilbert, ou de Belloc. Gilbert em particular, foi muito carinhoso, muito generoso, muito cristão para odiar.

Gilbert fez alguns comentários impensados que magoaram, em particular após a morte de seu irmão, mas quando o tempo de teste veio, a ascensão dos nazistas, ele foi ativo e raivoso contra os nazistas. Enquanto muitos na esquerda não tinham certeza de como responder ao racismo pagão de Hitler, e alguns até mesmo eram simpáticos, Chesterton exigiu que o povo judeu fosse protegido e resgatado. Ele era veementemente anti-nazista antes que fosse moda e seguro ser isso.

Contexto, tempo e nuance são tudo, e um comentário tolo sobre os judeus antes do Holocausto é um pouco diferente da indiferença ou hostilidade depois. Francamente, eu não tenho certeza se eu vou rezar para Chesterton, mas eu sei que eu oro todo o tempo de gratidão que ele viveu, pensou e escreveu.

---
Leiam o texto todo de Coren.


(Agradeço a indicação do artigo de Coren ao site New Advent)

segunda-feira, 12 de agosto de 2013

Santo Obama, São Lula, São Chavez



Chesterton comentou a frase de Lênin/Marx de que a religião é o ópio do povo. Chesterton disse que a falta de religião é que é o ópio do povo, pois se você não adora a Deus, adorará aos homens, em especial aqueles que têm mais poder, adorará o Estado. Esta verdade não cansa de ser repetida todos os dias.

Nos Estados Unidos, eu já vi inúmeras escolas em que crianças são doutrinadas a não rezar para não ofender ateus ou muçulmanos, mas fazem exaltação do Obama. Ontem, eu vi no site Weasel Zippers um vídeo em que uma criança reza por Obama.  

Cliquem aqui para assistir ao vídeo em que a criança reza por Obama, não consegui baixar para o blog.  Ela reza por Obama, agradece Obama e diz que ele tem super poderes.

Na Venezuela, Hugo Chávez é tratado como santo até pelo vice-presidente, Nicolás Maduro, que diz que até dorme no Mausoléu de Chávez para conversar com Chávez (!).

No Brasil, muita gente do povo e até da imprensa e das universidades trataram Lula como santo, sem mácula.

Quantos idolatram Fidel Castro como santo em Cuba e fora de Cuba?

Quantos santos do pau oco existem na África, no Oriente Médio e na Ásia?

Chesterton, como sempre, mostra a verdade.


sábado, 10 de agosto de 2013

Ainda bem que Não Assino a Revista Veja. Por onde eu Começo para Destruir estes "Pensamentos Simples" de J.R.Guzzo sobre a Igreja Católica?

 
Vocês leram o texto de J.R. Guzzo (foto acima) na Veja desta semana?  Eu não sou assinante. Já fui, mas depois que durante a beatificação de João Paulo II, a Veja publicou (duas) capas da Princesa Katie e depois de um texto ridículo sobre Jesus, eu deixei de ser assinante com prazer, e acho que nenhum cristão que se preze deveria ser.

Eu tive o desprazer de ler o texto do Guzzo no blog de Augusto Nunes.

Daí, eu mandei dois comentários, o primeiro comentário sofreu cortes do Augusto Nunes. Ele apagou a parte sobre a Veja e sobre o blog dele:

1) 
Caro Augusto,
Se o Papa segui-se Guzzo a Igreja estaria perdida, que desastre, não sei nem por onde começar para criticar este texto.

Ainda bem que já deixei de assinar a Veja, não terei que me condenar por assinar uma revista que tem textos tão frouxos teologicamente (e filosoficamente) assim.

Meu Deus, por onde eu começo?
1) Que tal dizer que Cristo é vida e ser cristão não pode defender aborto?
2) Que tal dizer que Cristo disse que veio cumprir o Velho Testamento assim é contra o ato homossexual também condenado por São Paulo (Novo Testamento)?
3)Que tal dizer que o Papa Francisco disse que não ia mudar uma vírgula da Doutrina?
4) Que tal dizer que apoiar divorciado (e eu sou divorciado) arrisca apoiar a destruição do casamento, um sacramento da Igreja?

Vou passar um tempo sem ler seu blog, Augusto, não por condená-lo, mas por expor um texto tão estúpido. Depois, eu volto.

Abraço do amigo,
Pedro Erik


2) 

Sem falar, Caro Augusto, que a premissa dele está errada.

Não, o cristianismo não está perdendo crentes no mundo (até a França anda se levantando contra o aborto, vejam na China também). Se ele pelo menos fosse sério na pesquisa.
For God’s sake.

Abraço,
Pedro Erik
---

Nestes dias dos pais, vou rezar para que os padres do Brasil (nossos pais espirituais) também ataquem os argumentos de Guzzo, sempre fico triste com o silêncio dos padres, bispos, arcebispos, etc.

Não vou publicar o texto de Guzzo, para não cometer o mesmo erro de Nunes.


quinta-feira, 8 de agosto de 2013

Vídeo para Dia dos Pais. Ele se tornou Pai em uma Clínica de Aborto


Um homem levou sua esposa para uma clínica de aborto, mas aí...(continuo abaixo),
 
Primeiro peço para você que ainda vai ser pai, pergunte a quem já é pai se ele troca seu filho por sua carreira, seu dinheiro, seu corpo, suas noitadas. Por que será que eles não trocam, mesmo você vendo que eles sofrem tanto com noites sem dormir, com a falta de dinheiro, com problemas para seguir na carreira?

O vídeo abaixo é sensacional. Um pai leva sua esposa para fazer aborto, mas aí decide conversar com um "sidewalk counselor" (conselheiro da calçada), que é uma pessoa que fica próximo de clínicas de aborto tentando convencer aqueles que vão matar seus filhos nas clínicas a não fazer isso. Este conselheiro é da organização Abolish Human Abortion (símbolo acima), foto abaixo de conselheiros em frente a maior clínica de aborto dos Estados Unidos.



Traduzo o vídeo em azul.

video



Conselheiro: "Você veio aqui para fazer um aborto? Você é o pai, não é?"

Daí o homem se aproxima do conselheiro. O conselheiro diz: "Eu me chamo Todd"

Conselheiro: "Você veio fazer um aborto"

Pai: "Sim"

Conselheiro: "Você sabe que todos as crianças são feita à imagem de Deus desde a concepção. Jesus veio ao mundo, foi concebido, Deus se revelou para gente. Você é um pai matando sua própria carne, seu próprio filho. Deus disse que odeia quem tira o sangue dos inocentes. Deus irá odiar você se você fizer isso, você terá que se arrepender. Ela é sua esposa ou namorada?"

Homem: "Esposa"

Conselheiro: "Seja um herói, há apenas uma chance de ser herói agora. Você sabe que a sua esposa irá culpar você, porque você não se levantou para protegê-la e proteger seu filho? Provavelmente, você está arruinando seu casamento.Você é homem, um homem deve defender seus filhos."

O homem fala que tem problemas com sua carreira (não entendi bem o que ele diz).

Conselheiro: "Isto é o que se chama, sacrifício de crianças. Você está sacrificando seu filho por conta de sua carreira, para ter mais dinheiro. Dê-me uma razão para matar seu próprio filho. Pergunte seu pai, pergunte sua mãe. Não é uma coisa pequena, é uma coisa muito importante. Se você me matar agora, você irá para a cadeia para sempre, da mesma forma, Deus irá punir você, Ele odeia quem derrama sangue inocente. Se a sua esposa ainda não fez o aborto, corra lá a impeça, se já fez, só lhe resta se arrepender e passar sua vida fazendo o bem. Um dia seu filho, estará com você e dirá: "papai eu te amo". Mas agora você está querendo matá-lo.Por quê? Por qual razão? Eu estou certo, não estou?

Homem: "Está, você me deu uma nova perspectiva".

Conselheiro: "Você sabe o que eles fazem com as crianças, eles cortam em pedaços. Qual é o tempo de gravidez?"

Homem: "Um mês e meio".

Conselheiro: "Se você pegar uma foto de um feto com 6 semanas e perguntar a uma criança o que é aquilo, ela dirá: é uma criança".

Homem: "Ok" (daí diz coisas que eu não consigo entender).

Conselheiro: "Vá, vá, se apresse, caminhe rápido, corra"

Homem volta.

Conselheiro: "Você mudou sua decisão, não vai ter aborto? Sem aborto? 

Homem: "Sim, mudei".

Conselheiro: "Dê-me um abraço, meu irmão. Sensacional. Você vai ter um filho. Demais"

Homem: "Qual seu nome?"

Conselheiro: "Meu nome é Todd, agradeço a Deus por você. Eu aposto que sua esposa está feliz".

Homem: "Está sim."

Conselheiro: "Ela dirá, nós fomos a uma clínica de aborto e meu marido salvou você, meu filho.Qual é o seu nome"

Homem: "Mabu"

Conselheiro: "Obrigado, meu amigo. Eu gostaria de encontrar sua esposa. Deus abençoará sua decisão. E você poderá dormir a noite"

Conselheiro fala com a família no carro: "Você terá uma lindo filho, seu esposo é uma ótima pessoa, ele salvou o dia".


(Agradeço o vídeo ao blog Creative Minority Report)

quarta-feira, 7 de agosto de 2013

O Padre Misterioso que Fez um Milagre


O site Culture War Notes divulga hoje a aparição do nada de um padre (católico) em um terrível acidente no Missouri.

Katie Lentz ficou presa nas ferragens do carro. Ela já estava perdendo forças, mas pediu para os bombeiros rezarem em voz alta com ela.

Aí apareceu o padre, que orou e a ungiu. A partir daí, conseguiram tirar a mulher do carro.

Depois procuraram o padre para agradecer, e ele tinha desaparecido.

Diz o chefe dos bombeiros, Raymond Reed (traduzo em azul):

"He came up and approached the patient, and offered a prayer," Reed said. "It was a Catholic priest who had anointing oil with him. A sense of calmness came over her, and it did us as well. I can't be for certain how it was said, but myself and another firefighter, we very plainly heard that we should remain calm, that our tools would now work and that we would get her out of that vehicle."

"Ele veio e se aproximou da paciente, e ofereceu uma oração. Era um padre católico que tinha óleo de unção com ele. Uma sensação de calma veio sobre ela, e também nos fez bem. Eu não estou certo como foi dito, mas eu e um outro bombeiro ouvimos que deveríamos manter a calma, que as nossas ferramentas de trabalho iriam funcionar e que agora que iríamos tirá-la do veículo."

O chefe dos bombeiros confirma que salvar a  vida de Katie Lenz foi um milagre. A família de Lentz agora procura pelo padre. Um amigo da vítima diz:

"We're looking for the priest and so far, no one has seen him. Whether it was a priest as an angel or an actual angel, he was an angel to all those and to Katie."

"Nós estamos procurando pelo sacerdote e, até agora, ninguém o viu. Se era um sacerdote como um anjo, ou um anjo real, ele foi um anjo para todos e para Katie".

Abaixo, vai um vídeo relatando o acontecido: 

 


---

Meu dia hoje está terrível, sem nenhum tempo para o blog, mas achei este espacinho para relatar esta linda história.

Meus amigos economistas e professores, sempre tão técnicos, não gostam deste tipo de história, agem como se Deus não sustentasse o mundo.

Atualização (8 de agosto) : foi divulgado foto de Katie Lentz.